Pular para o conteúdo
Voltar

Governo de MT divulga resultado final do processo seletivo de compra de novilhas

Cinco associações e cooperativas das cidades de Araputanga, Bom Jesus do Araguaia, Castanheira, Colniza e Novo Horizonte do Norte foram habilitadas para participar da ação
Luciana Cury | Seaf/MT

Novilhas participantes da ação serão como essa acima, da raça Girolando 1/2 - Foto por: Reprodução
Novilhas participantes da ação serão como essa acima, da raça Girolando 1/2
A | A

A Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) divulgou o resultado final do edital de seleção de associações e cooperativas sem fins lucrativos (OSC), ligadas à produção da cadeia leiteira, com interesse e condições financeiras de participar, em parceria com o Governo do Estado, da compra de novilhas Girolando ½ sangue, com gestação de embrião fêmea da mesma raça.

A relação das cinco entidades habilitadas pode ser conferida na edição do Diário Oficial de 21 de março. As instituições que preencheram os requisitos para participar do edital foram a Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Santa Izabel, de Novo Horizonte do Norte; a Associação de Pequenos Produtores Porteirão, de Colniza; a Cooperativa Agropecuária do Oeste de Mato Grosso (LACBOM), de Araputanga; a Cooperativa de Produtores Rurais de Bom Jesus do Araguaia (COOPERBOMJA), de Bom Jesus do Araguaia; e a Associação Comunitária Organizada para Ajuda Mútua (ACOPAM), de Castanheira.

Chamamento Público

Conforme estabelece o edital de seleção, cada associação ou cooperativa terá que apresentar condições financeiras para adquirir no mínimo de 15 novilhas prenhas, algo em torno de R$ 270 mil.

Para essa ação, o Governo do Estado destinou R$ 17,9 milhões, com o objetivo de fazer o melhoramento genético do rebanho de bovinos leiteiros do Estado por meio da compra de mil novilhas confirmadamente prenhas, com gestação entre quatro a oito meses.

MT Produtivo Leite

O Governo do Estado vem, desde 2019, investindo na compra de maquinários e serviços destinados ao fortalecimento e expansão da bacia leiteira mato-grossense. Até o momento já foram adquiridos 375 resfriadores de leite, 50 ordenhadeiras de leite, 7 mil doses de sêmen bovino, 1,5 mil prenhezes, 40 mil toneladas de calcário para correção de pastagem e 5 caminhões isotérmicos para o transporte de leite. Juntos, esses investimentos no segmento chegam à soma de R$ 8,5 milhões.